27 de dezembro de 2009

Créditos da foto:
Leluka Praia de Boa viagem
mar de gente
o coração é grande
perde-se na multidão
agrega todas as cores
suporta as insuficiencias
perdoa as cifras
o coração é grande
acha todas as sensações
ri para desconhecidos
compartilha todas as dores
comporta os fracassos
não perdoa tua ausência
mar de gente
navega em mim
lembranças
anseios
lágrimas e risos
mar de gente
afoga-se em mim
memórias
descasos
risos e lágrimas
mar de gente
mergulha em mim
esperas
cansaços
lágrimas e risos
mar de gente
sou assim

29 de outubro de 2009

Exis

Existindo e ludibrinado o ócio



tudo passa com uma intensidade estonteante



passa o tempo

passa as dores

passa os sentimentos

passa os carros

passam......

só eu que não passo

não passo desapercebida

não passo cartão de crédito

não passo a roleta

não passo roupa

não a passo a frente



nada me passa e eu não passo nada
e fica essa secura na boca, o que passará??



*existindo e ludibrinado o ócio*






15 de outubro de 2009



História Antiga


Hoje a solidão bloqueada, rejeitada, acaba por ressurgir enquantofinjo adormecer. Encostada em almofadas brancas , repouso ombro e cabeça, que nada mais pensa, apenas rodopia com a imagem do seu rosto.

Nessa noite fria vou criando espaços quase siderais, o vazio deixado pela sua ausência faz a decoração do meu quarto. Seu cheiro angelical ainda esta entre os lençois, esse cheiro me persegue e me asfixia na saudade. Abro a janela, lembro da última poética sua : "nós aqui, e lá fora o vento ronda leve, o frio não estremece, aqui nossos poros e pelos são nossos elos "Volto para minhas almofadas, e a tua ausência, hoje amiga, fracionada em instantes , faz o verde dos olhos contemplar o vazio que sempre existiu. Jade, o vazio presente!
A companhia hoje é o eterno silêncio rondando, modelando o único resto de nós. Conjugamos o verbo dissimulado. Hoje é nítido nosso amor fragoso, velado por chaves tortas, guardado no fundo d alma medrosa. Essa história antiga..... (pausa no teclado) o telefone toca :

_Alô

_Oi

_Acabei de chegar.

_Eu estou quase morrendo de saudade.

_Você é exagerada.

_É eu sou mesmo, acabei de retomar o texto.

_Ahn tá entendido o exagero, durma bem meu amor, e pra sempre saiba : eu te amo

_Você tbém, durma bem, mas é pra sempre mesmo?....Não responda. Bom trabalho amanha, te amo mais agora do que uma hora atrás.

_ risos.....beijos, tchau

_ tchau


(volta ao teclado)





Serão o sempre os olhos meus ?


Olhos quereres quase verdes, teus. Que enxergarão que não tenho espaço na tua vida?


Fico agora aqui com teu cheiro na almofada, permeando essa velha história que sempre tem o tom de folia.Vou esperar até amanhã, quem sabe o amor sobreviva a ferrugem que faz a saudade corroer, vou enganar a distância afinal nossa história e frevo-fado meu amor.

outra imagem no final:





Fico agora aqui com um pé de meia que vc esqueceu, com seu carregador de celular, com a critica que meu baton é vermelho demais, e seu cheiro na almofada, me asfixiando de saudade, dando o enredo dessa velha história que sempre tem ar de folia.

********************************************tirando poeira de arquivos, esse texto foi escrito há quase 12 anos atrás, e ainda hoje tem sentido **********************************

21 de setembro de 2009

19 de setembro de 2009

Cantares do Ego
amei
extravazei
rompi fronteiras
suicidei
pulei muros
desatei nós
perdi o senso
os credos
os medos
incertos
localizei os restos
despedacei
o que se fez de mim?
da estrada descoberta
dos meios desertos
dos amores que findam
canto
sobrevivi
me refiz mais bela
em outros caminhos
o tempo germina tudo
até mesmo o amor


11 de setembro de 2009

Meu tempo caracol

há tanto tempo a perder

há tanto tempo

há tanto tempo por vir

há tanto tempo

há tanto tempo em mim

há tempo entre os contratempos


os dias tem sido exaustos, os dias tem sido vividos na loucura da sobrevivência, meu tempo tem sido excasso, meu tempo tem sido ganho em contratempos.

o medo ainda é figura presente, assim como a dor, assim como meu amor amigo, assim como as minhas pequenas construções.

não penso tanto mais na criação como pensava antes, também não crio como criava antes, consumo arte em goles pequenos, e estranhamente ela que era meu ar hj é meu ópio

leio pouco
escrevo pouco
rio muito
como muito
sinto dores reais
sinto saudades reais
tenho medo imaginários
tenho desejos imaginários
ando meio feia
ando meio cabisbaixa
me tornei desconfiada
me tornei mais cética

O que há de bom em tudo isso?
Eu vou sempre ali, mas eu sempre volto. Então amanhã tudo será novo de novo, como um caracol.

12 de agosto de 2009

Íris de girassol




Um dia quero mudar tudo

No outro eu morro de rir

Um dia eu acho a saída

No outro não sei onde ir

Um dia quero fazer tudo no mundo

No outro eu vou devagar

Logo de manhã, bom dia!!!!

escutava esse música num galpão chamado Vento Livre ou era Vento Forte (sorry o alemão ta me pegando) ao lado "espaço circo picadeiro" , que ainda existe e fica na marginal pinheiros de São Paulo, acho que era esse o nome do local, rolava festas e noites ótimas por lá, no tempo que eu ainda usava mini-saia e bota do exercito.....

ando precisando de lugares interessantes para ir , em Sampa tem tudo, tem "de tudo" e as vezes tudo é um NADA.....
assumo: eu odeio som eletro-tecno e bate-estaca, show de luzes me deixam zonza, garotos sarados suados rebolando, odeio homem rebolando, agora as vezes tem até menina rebolando, tá, mas eu tbém odeio gente que eu não conheço suada.... Odeio fila, odeio moças carregadas de maquiagem na porta da boate pegando meu email e me olhando torto.....ela podia ser minha filha.....Não...minha filha não....mas podia. Ela acha chique selecionar quem entra e quem sai de um lugar dito " a balada " ... tem coisa mais chata que isso...

mas enfim, nem era disso que eu ia falar, falava da bipolaridade, de cada dia amanhcer de um jeito e cai na promoter ou sei lá que nome tem a recepcionista de boate na Augusta ou em qq zona GLS de Sampa....enfim....odeio, mas ainda quero um lugar onde eu possa me divertir.

mas sempre achei que não é o lugar que nos diverte e sim as companhias e até mesmo nosso próprio estado de espirito, então porque tô falando mau das baladas atuais....

Seria eu então que estou chata e cheia de maquiagem e que fico selecionando quem entra e sai, olhando torto, procurando emails, querendo ser filha quando devo ser mãe?

enfim os dias não tem sido bons, mas ainda creio que " a vida só vale a pena se vivida em verdades, cilios falsos só para quem a iris de girassol"

mas o que tudo isso tem haver com bipolaridade???

Bom dia!!!!

11 de agosto de 2009


"Sempre corri atrás de mim como uma criança atrás de um balão levado pelo vento.

Eu era o vento e não sabia." Alexandre Brito




Quando tudo parece não ter lógica e o acaso é o motivo do medo o que fazer?

tenho vivido tanto descaso, tanta incoerencia de fatos, tanto descuido, tantas ausencias.....por minutos tudo parece começar a voltar aos eixos, mas num flash as coisas refeitas vão ao chão, nada dá certo, erros e acidentes ditam o futuro a todo momento, o futuro incerto.

o que me faz pensar em mandingas, macumba, praga e coisas invisíveis e justificáveis, mas não pode ser.

não sei mais o que pensar, como agir, o que esperar

ás vezes dá um desejo absurdo de fugir pra longe, de trocar de identidade, mas isso é impossível

enfrentar tem sido meu grande desafio, enfrentar o dia que amanhece, todo dia


hoje perdi o sono, perdi os sentidos,não perdi a esperança, porque ela fugiu aqui de casa faz anos!!!


as vezes penso em começar um livro autobiografico, seria hilário e surreal, pq tudo acontece comigo em um velocidade estonteante, eu caio, eu me machuco, eu perco chaves, o carro quebra, eu tropeço, sou maltratada sem motivo, me xingam, desconfiam de mim, eu esqueço nomes, cores, a comida me faz mau, não atendo o telefone a tempo, o sapato faz calo, nasce uma espinha interna no nariz, meu pai me pede ajuda, eu descubro mentiras, não dou conta de tanto trabalho, a gripe suina prolonga as férias da pequena, tenho dores horríveis de cabeça, um mendigo me fura com um estilete, minha família me chama de ausente, meu amor me olha diferente, meu dinheiro não rende, não me pagam o que devem, minha casa ruma ao caos....


"as vezes eu quero chorar mas o dia nasce e eu esqueço" nem música me conforta!




7 de agosto de 2009

Sem face, em fases




Sou as minhas verdades

minha crença

meus erros

minha insistência

as vezes uma face oculta
outras explicita
em meio ao medo
ao descaso
ao abandono

mas com a derradeira certeza
eu não estou aqui por acaso!!!


+ um blog de ego
+ uma tentativa de eco

Que venha o final de semana








31 de julho de 2009


perambulando virtualmente


não que eu não tenha nada a fazer, tenho, mas quem disse que quero fazer?! amanheci mais um dia com a preguiça paulistana, aquela que se justifica por não sair, afinal na rua tudo lembra o INFLUENZA, o vírus esta por todo lado, e os paulistanos brincam de medo.

eu até agora não comprei alcool gel, nem luvas , nem máscaras. as férias prolongaram, tem gentinha aqui em casa que vai ficar doida com esse fato.

então, resta-me perambular virtualmente.

o que encontro virtualmente não é muito diferente do que encontrava anos atrás, letras curtas, desabafos, relatos amorosos, idéias colegiais, um poema do Quintana, uma canção dos anos 80, uma foto amarelada com um post referindo-se a algo passado, obviedades, tagarelices e reflexões.....

então concluo, perambular pela rua ou virtualmente não há diferença, de qualquer forma vc estará sujeito a se contaminar

*contaminada pelo vírus diário do atoa, com plágio da foto roubada


29 de julho de 2009

A cor do , acordo




hoje acordei com a sensação que tudo estava fora do lugar, sensação real, afinal de contas os dias tem sido caoticos.

nessa altura da vida voltaria a refletir sobre , carreira, fé , postura e destino, eu que tinha cá pra mim que já passara pelo processo de individualidade, boba , com menos de 40 ainda estou longe de me individuar.
pela manhã desejei voltar no tempo e reparar alguns erros, essa sensação tem vindo com frequencia, a vontade de reparar.
pouco antes do almoço decidi não fazer nada o dia todo, e assim foi, nada fiz além de reclamar da chuva, do cansaço, de algumas pessoas pouco importantes.

faltou-me idéia

faltou-me ânimo

faltou-me dinheiro

por um momento me perguntei qual o motivo que me levaria para o outro extremo da bipolaridade, não encontrei um motivo pra sair da inercia que amanheceu comigo.

a tarde caiu e com a tarde quase cai de novo, mas fui salva pelos desejos, tive desejo de cantar, de chocolate, de escrever , mas não consegui realizar nenhum desejo, além de postar algo tosco e egoíco como este post....descobri que desejar as vezes é bom!


....brinquei com palavras:


a vida cai feito chuva

molha alma

faz brotar desejos

a vida feito chuva cai

alaga sonhos

e faz cantar pássaros

a chuva passa

passa a vida

brota desejos

adormecem os pássaros

estrela sonhos....


Estrelar é verbo?









GOSTO DOS VENENOS MAIS LENTOS,
DAS BEBIDAS MAIS FORTES,DOS AMORES MAIS LOUCOS,
DOS PENSAMENTOS MAIS COMPLEXOSE DOS SENTIMENTOS MAIS INTENSOS.
TENHO UM APETITE VORAZ
E OS DELÍRIOS MAIS DOIDOS.
VOCÊ PODE ATÉ ME EMPURRAR DO PENHASCO
E EU VOU DIZER:- E DAÍ? EU ADORO VOAR...(Clarice Lispector)

Maria Bethânia recebe no palco Adriana Calcanhotto e as duas cantam juntas a música "Cantada" (Depois de Ter Você), de autoria da própria Adriana, num tom bem romântico, com direito a até beijo na boca.

O video foi extraído de um show que comemorava os 35 anos de carreira de Maria Bethânia, no qual ela cantou com diversos artistas. O DVD não foi lançado oficialmente.

http://br.youtube.com/watch?v=8Fo0HOb2eEo
nãoseipostarvideo

16 de julho de 2009




Arte e Pornografia


a arte vai além, assim como a pornografia

depende do artista

depende do expectador

depende do que?

a estimulação é fundamental na arte, é fundamental na pornografia

assim como os materiais envolvidos

assim como a própria construção

o objeto final é o gozo , em ambos

mas de quem?

do artista ou do expectador???


15 de julho de 2009



tudo se transforma , a vida com o passar do tempo toma novas formas. então estar viva é fazer cada dia diferente, mesmo sem a autonomia do fazer. pensar assim às vezes me parece muito mais fácil, aceitar o agora é a unica saída consciente e sadia que temos, mesmo que os espelhos nos mostre caras desconhecidas.

_olá adorei te conhecer!

14 de julho de 2009


os segredos aprisionam, sufocam, quem nunca teve um, atire a primeira pedra.
mas vem cá, tê-los por 14 anos, 663 atos secretos....é coisa que nem gay explica, safadeza!!!!




9 de julho de 2009


Sou sua e só

Transpareço

e aterro a poesia

É minha, sou eu

Na terra, na lua

em tempos de luta....Nada é meu
Cá em mim o avesso
O calar das tintas

As dores pertinentes

A eterna bagunça

O cansaço anscestral

A solidão transparente

O retorno


quando se reconhece uma fase, o medo já não é mais aterrador, mas ele ainda existe, o medo de fazer tudo Novo de NOVO , como o subir e descer da escada!

Saudade

" poeminha feio pra coisa mais linda da minha vida"
desenho by I

saudade às vezes parece coisa miúda

ninguém vê , mas se esta presente incomoda como a meia que o sapato come

saudade as vezes parece coisa de gente feia

ninguém olha, mas se esta presente provoca a estética

saudade às vezes parece água

ninguém vive sem e quando tá ausente seca a garganta


hoje tô com uma saudade miúda, feia e aguada , tomara que passe logo!!!

8 de julho de 2009


Nesse tempo de contemplação

A vida renova-se na quebrada do vento

Traduzo novos acordes

E as antigas cadências

adormecem nas minhas canções


incidental

um só acorde

disperto

é claro

é belo

acordo, acordo


O amor é filme


eu sei pelo cheiro de menta e pipoca que dá quando a gente ama,


eu sei porque eu sei muito bem como a cor da manhã fica,


de felicidade, da dúvida, da dor de barriga, é drama, mentira, comédia romântica.



um belo dia a gente acorda e...


o filme passou por a gente e parece que já se anuncia o episódio dois.


é quando a gente sente o amor se amuletar na gente.


tudo acabou bem, a hora é o que vem depois.

{cordel_de_fogo_encantado}
Amar pode ser um nó na garganta!!!

A vida é muito curta para ser vivida sem emoções.....
Ao longo de toda minha vida, fugi das emoções como quem foge de um crime. As minhas emoções eram todas vividas em uma atmosfera de fantasia, sem cúmplices, sem álibis, sem provas. As noites eram dias para quem sonhava alto. Fiz das tarefas, das obrigações meu trunfo. Me perdi em crenças, em tabus, em status. Hoje percebo que perdi metade da vida sonhando alto e silenciosa, bem quieta no meu canto.
Queria que o tempo velho retornasse, para fazer diferente, mas sei que isso não deixa de ser mais um sonho silencioso, então agora decidi virar tudo de pernas para o ar......que o novo venha como vier, que as dúvidas surjam, que o medo me faça tremer, eu quero apenas uma simples emoção: de ser eu mesma!!!!